filmes de terror

Filmes de Ficção-científica

Filmes de comédia

Filmes de Aventura

Filmes de drama

Filmes de suspense

Filmes adolescentes

Filmes de ação

Clássicos

Filmes baseados em fatos reais

Filmes de Faroeste

Filmes de Animação

Franquias

Lançamentos

Filmes épicos

Filmes de fantasia

Filmes de romance

Filmes de Policial

Filmes de mistério

Filmes de Guerra

series de televisão

Notícias

Em breve

Especiais

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Corra!, filme dos gêneros mistério, suspense e terror da Universal Pictures dirigido pelo diretor Jordan Peele que nos traz uma história de pura adrenalina combinada com suspense psicológico de tirar o fôlego de qualquer um que assistir!

Bom dia meus amigos, hoje tenho uma nova crítica de um filme de sucesso para vocês da Universal Pictures, e que também é o primeiro filme do americano Jordan Peele, que se tornou uma das maiores sensações do ano passado para um filme dos gêneros mistério, suspense e terror, e ainda é um filme produzido pela produtora Blumhouse, produtora do famoso produtor Jason Blum (produtor das franquias Atividades Paranormal, Sobrenatural, Uma Noite de Crime e dos filmes A Visita e Fragmentado), e ano passado quando houver falar a respeito do filme comecei a pensar a respeito em assistir ele e foi quando domingo passado eu assisti o filme fiquei bastante impressionado, porque além de explorar a questão de ser negro nos Estados Unidos o filme ao mesmo tempo cria um clima psicológico logo de cara no começo do filme e não faz o espectador perder tempo e ao mesmo tempo combinado a uma crítica racial e social muito presente na atualidade na sociedade americana, e que vou falar mais a respeito da minha crítica sobre o filme, e eu convido vocês a desfrutarem da mesma e garanto a vocês que vocês não vão se arrepender.
A história do filme começa com um toque de mistério onde nos mostra um personagem andando por um bairro de classe média alta, e o mesmo se encontra perdido em relação ao mesmo local e durante o tempo em que fica pensando aonde vai e tenta se localizar o mesmo já fica com aquela sensação de arrepio de como se sentisse um estranho no meio daquele lugar essa é a primeira referência da atual situação do negro nos Estados Unidos, mas no decorrer do filme fui apresentado mais a respeito da história de Jordan Peepe, cujo filme que estou fazendo a crítica Corra! É o primeiro da sua carreira como diretor, mas o grande elemento chave para o sucesso do seu filme estreia na forma como ele usou a situação atual da população negra nos Estados Unidos nos dias atuais, mas o filme usa uma crítica social como elemento importante para um filme dos gêneros.
Na história do filme somos apresentados a Chris, um jovem afro-americano que é fotografo que está se preparando para um fim de semana para conhecer os pais e a família de sua namorada Rose, contudo vemos um personagem que não está preocupado em relação à sua situação com a família de sua namorada, na qual todos são brancos, mas claro que o único que está preocupado com esse grande compromisso é o melhor amigo de Chris Rod que acha uma péssima ideia visitar os pais e a família da sua namorada porque ele tem medo pelo amigo que ele seja discriminado pela sua situação como negro, mas claro como todos já sabem a situação do negro na América dos dias de hoje é uma coisa bem complicada mesmo após os Estados Unidos terem um presidente negro por 8 anos, mas isso é uma coisa muito complicada, mas claro quando assisti ao filme pude ter essa impressão, mas com o tempo fui percebendo que era mais do que isso.
Mas uma das coisas que chama forte em relação ao filme além da sua história está no desempenho do elenco e da direção que foram os grandes ingredientes essenciais para o sucesso do filme, principalmente do ator que interpreta o protagonista da história que mostrou muitos momentos de intensa interpretação onde mostrou alegria, medo, paranoia, confusa e ainda uma das melhores cenas do filme está na hora em que ele é colocado em uma espécie de transe, mas de qualquer forma o filme nos faz uma grande homenagem aos clássicos filmes de mistério que falam sobre um lugar onde as pessoas entram e não voltam mais e, mas aqui o mesmo a questão de ser negro para caracterizar e ao mesmo tempo de juntar com a história, e ainda um dos pontos onde o filme começou acertando na entrada foi através da trilha sonora que foi com a música de Michael Abels chamada Sikiliza Kwa Wahenga que se tornou um dos maiores pontos também na construção para o clima de mistério do filme, e ainda o filme teve logo no início a bela e clássica música Run Rabbit Run Song, mas claro que a primeira música dominou o filme inteiro.
Outro acerto no filme foi à apresentação dos personagens e ao mesmo tempo o desenvolvimento da trama foi muito bem elaborada assim como na interpreção dos personagens na qual a mesma ajudou a segunda a ter um roteiro bastante coerente onde prende os espectadores na hora de assistir o filme sem desgrudar do sofá ou da cama, mas também a duração do filme foi a que colaborou com o sucesso do filme também porque uma das coisas em que muitos filmes dos gêneros mencionados acima peca é na duração porque às vezes quando o diretor e a equipe da produção querem fazer um filme de suspense e terror com uma duração de uma hora e pouca ou duas horas as mesmas produções ficam preocupadas em encher linguiça nas produções e as mesmas decisões que estou descrevendo aqui nesse parágrafo da minha crítica sobre o filme Corra! É que os grandes estúdios acabam se preocupando demais com o excesso da história e a mesma pode apresentar sinais de desgaste assim como ao mesmo tempo pode prejudicar uma boa história elaborada por se preocupar demais um tempo alto de duração, e acreditem em mim em que já assisti muitos filmes dos gêneros, mas como de outros em que os estúdios cometem o mesmo erro de estratégia e ao mesmo tempo dá um prejuízo para eles mesmos.
E ainda o filme é produzido pela Blumhouse que é uma das grandes produtoras da atualidade voltadas para os filmes de gêneros suspense e terror e que a mesma deu origem a famosas franquias cinematográficas que fizeram grande sucesso como é o caso de Atividade Paranormal, Sobrenatural, A Entidade, Uma Noite de Crime e outras produções como é o caso do sucesso do ano passado Fragmentado e o filme A Visita, e a produtora é comandada pelo famoso Jason Blum que participou da produção de todos os filmes citados acima, e para aqueles que não sabem os filmes da Blumhouse são recheados de puro suspense de tirar o fôlego de qualquer que assistir, e sobre o grande sucesso de Corra! O filme abordou muito bem uma crítica social que está bem presente na sociedade americana e combina-lo com o clássico suspense de filmes da velha guarda sobre um lugar misteriosos onde as pessoas agem estranhas, e quando assisti o mesmo o desenvolvimento dos personagens com a mesma foi bem intenso que me fez ficar mais para acompanhar o desenrolar da história, o filme é daquele tipo de filme suspense e terror com elementos de mistério para fazer o publico ficar preso no sofá.
Uma das melhores partes e também considero uma das melhores cenas do filme é o fim de semana da casa da família da namorada do protagonista onde a coisa teve um desenvolvimento calmo e tranquilo até as coisas começarem a ficar muito estranhas e esquisitas, mas tudo isso se deve ao comportamento dos outros personagens negros onde Cris percebe que têm alguma coisa errada com eles, e a atuação e desempenho do ator Daniel Kaluuya no papel do protagonista se tornou muito forte no filme, e lembra que eu falei quando falei que a atuação do elenco foi de 1° categoria, porque precisavam se encaixar na descrição e na atuação dos papéis do filme, e ainda sobre a questão dos atores que fizeram o papeis da família da namorada do protagonista se mostraram bastante talento no clima de mistério, mas principalmente a atriz Catherine Keener que mostrou uma atuação mais misteriosa e ao mesmo tempo em uma cena de puro terror psicológico, e ainda mais nessa cena em que podemos momentos de pura agonia em uma cena para lá de muito sinistra que todos podem até ter visto nos trailers da produção, a outra grande cena do filme está na reunião familiar que começou bastante calma, mas aos poucos foi tornando ao mesmo tempo mais bizarra e assustadora para o protagonista e com isso o protagonista começa perceber que têm alguma coisa errada com a família amável da sua namorada, uma das grandes características positivas do filme é que o mesmo não perde tempo quando se trata da ação ainda mais que o diretor Jordan Peele que é apesar de ser novo nos gêneros suspense e terror e seus únicos trabalhos foram em programas de humor, mas ainda o mesmo colocou humor negro na história com elementos de terror psicológico, o lado do humor negro se deve graças ao papel do melhor amigo do protagonista, chamado Rod que antes começo do filme tem um pouco absurdas e exageradas do melhor amigo ir à casa dos pais da sua namorada só porque ele é negro, qual o problema século XXI, claro que ainda existe racismo no mundo mas tem que a mente aberta, mas o personagem apesar de desempenhar o papel de humor no filme, ele foi ao mesmo tempo importante na trama do mesmo, ainda que o mesmo não tenha participado muito da ação. 
E o filme faz referência aos filmes antigos de mistério e suspense sobre um determinado lugar onde todos são normais e gentis e com o tempo coisas estranha vai acontecendo e uma das coisas que eu achava que ia acontecer no filme e aconteceu no filme, mas de uma forma bastante assustadora e sinistra, e uma das coisas que eu pensei do filme é que o mesmo tinha como temática falar sobre a questão do racismo na América dos dias de hoje, porém a coisa bem diferente daquela que eu estava pensando a respeito do filme e que foi melhor ainda, e ainda tivemos a grande atuação dos atores e atrizes que fizeram o papel da família amável e misteriosa do filme, e o filme não é a primeira produção de Hollywood a explorar o contexto das diferenças raciais nos Estados Unidos e também a serie que exploraram esse lado como é o caso da serie American Horror Story, mas também o filme seguiu o clima de mistério da serie, e posso dizer que é uma coisa bem assustadora e que foi um final bem elaborado e intenso, e ainda uma das melhores coisas do filme é a fotografia local que tiveram da casa da família do filme, e ainda uma das melhores cenas também que achei bem sinistra foi na hora do bingo que já estava preparando o espectador para o terceiro ato da história, e a melhor cena também foi nos momentos de puro suspense e terror psicológico que fomos revelados o segredo obscuro da família da namorada de Chris, e ai que entramos no momento do terceiro ato que é conhecido como a queda das mascaras, e os personagens começam a se revelar para o público e ai que a grande ação começa de uma maneira bem sangrenta e ao mesmo tempo vingativa, a única coisa que achei fraca no filme foi o seu final que merecia mais um pouco de adrenalina para o final.
E um dos momentos mais emocionantes do filme é quando as peças começam a se encaixar, vocês se lembram do melhor do protagonista que apesar de ser um lado cômico do filme, ele desempenha um ótimo trabalho de detetive, e ainda na mesma reunião da família misteriosa a revelação do passado dos personagens negros do filme vão se revelando aos poucos embora a história tenha economizado bastante na revelação o que podiam ter explorado mais, mas de certa o filme explicou muito bem isso, mas de uma maneira na qual descrevi para vocês acima, porém os momentos assustadores foram muito bons e ainda mais em uma cena em que envolvia uma televisão com uma espécie de lavagem cerebral que foi muito presente no filme, e ainda a mesma cena descreveu as atividades da misteriosa família, mas que foi muito econômico também mesmo para a hora das grandes revelações no filme, mas de qualquer o filme se saiu muito bem em todos os termos em que mencionei na crítica.
E umas das grandes atuações se deve a atriz Allison Williams que fez um grande desempenho como a misteriosa namorada inocente do protagonista que mostrou um grande lado seu no final do filme que foi uma das melhores peformaces da atriz assim como outros atores que fizeram os papéis dos membros da sua amável e misteriosa família, mas claro que eu não vou dar spooler e o que posso dizer sobre o filme é que ele é divertido em termos de puro suspense e terror psicológico com nostalgia e estilo dos clássicos da velha guarda de tirar o fôlego de qualquer pessoa que assistir e ainda com uma pitada de crítica social dos Estados Unidos dos dias de hoje, e o filme ainda merece atenção porque é uma produção dos gêneros a retratar o problema da questão do negro americano na história do filme.
O filme foi dirigido por Jordan Peele, e com o roteiro escrito pelo mesmo, e produzido por Jason Blum no elenco do filme estão: Daniel Kaluuya (das series Skins UK e Black Mirror), Allison Williams (da serie Girls), Bradley Whitford (do filme O Segredo da Cabana), Catherine Keener (dos filmes O Virgem de 40 Anos e Capote), Caleb Landry Jones (dos filmes X-Men: Primeira-Classe, Antiviral e Byzamtium), Lil Rel Howery, Lakeith Stanfield, Betty Gabriel, Marcus Henderson (do filme Django Livre), Stephen Root, Ashley LeConte Campbell, Julie Ann Doan, Rutherford Cravens, Geraldine Singer (do filme Assassino Invisível), Richard Herd, Trey Burvant e Lyle Brocato.
Vejam a nota do filme abaixo:
Nota:8,6/10,0
Click to View Larger
E suas imagens:
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out posters
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Resultado de imagem para Get Out 2017
Vejam a música tema do filme:
Espero que gostem da nova postagem, e até a próxima meus amigos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário