filmes de terror

Filmes de Ficção-científica

Filmes de comédia

Filmes de Aventura

Filmes de drama

Filmes de suspense

Filmes adolescentes

Filmes de ação

Clássicos

Filmes baseados em fatos reais

Filmes de Faroeste

Filmes de Animação

Franquias

Lançamentos

Filmes épicos

Filmes de fantasia

Filmes de romance

Filmes de Policial

Filmes de mistério

Filmes de Guerra

series de televisão

Notícias

Em breve

Especiais

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Horizonte Profundo - Desastre no Golfo, um dos lançamentos do ano de 2016 da Lionsgate que fala que sobre um dos maiores desastres ambientais da América do Norte que aconteceu em 2010, na região do Golfo do México!

Bom dia, meus amigos, hoje tenho uma nova crítica para vocês, que é um dos lançamentos do ano de 2016 da Lionsgate, que é o filme Horizonte Profundo – Desastre no Golfo, que é um filme baseado em fatos reais, sobre um dos maiores desastres ambientais da América do Norte que aconteceu no ano de 2010, na plataforma de petróleo chamada Deepwater Horizon na noite de 20 de abril de 2010, se querem saber mais sobre o acontecimento, venham ler a minha crítica abaixo a respeito do filme.
A Lionsgate é conhecida pelas franquias cinematográficas adolescentes que são Jogos Vorazes e Divergente, mas agora no ano de 2016, eles lançaram Horizonte Profundo – Desastre no Golfo, um filme baseado em fatos reais sobre o maior desastre ambiental da América do Norte na região do Golfo do México, que não foi prejudicial para a vida marinha da região, como a perda de algumas pessoas nesse grande acontecimento, mas vou falar a verdade para vocês esse desastre aconteceu a pouco tempo que foi no dia 20 de abril do ano de 2010, e esse ano o desastre vai completar 7 anos, daqui a 18 dias, para vocês que foi uma coisa mais contemporânea, e que afetou muita gente que estava naquela noite durante esse desastre, e o mesmo que prejudicou bastante o meio ambiente.
Com relação ao filme, posso dizer que ele que se mostrou bastante eficiente com relação à história, porque esse desastre que dá base ao filme é um dos ficou marcado na história da humanidade, principalmente na América do Norte, e vidas de pessoas que foram perdidas naquela plataforma de petróleo, posso dizer que o filme da Lionsgate foi que a 1° metade de que são os 47 minutos foram bem lentos e bem devagar, porque o filme têm duração de 1h e 47m, e que a maior parte do filme foi preparando o terreno, que vou explicar mais detalhadamente abaixo.
Sobre esses 47 minutos do filme, ele foi apresentando cada uma das vítimas nas suas vidas normais antes do grande acontecimento que ficou marcado para a história, e também esses primeiros minutos deram como base, com o acidente na mesma plataforma aconteceu, e uma das coisas é importante na sua mensagem, é como trabalhos como esse nessas plataformas, têm seus perigos, e como a atividade industrial do homem pode ser o perigo para ele mesmo e para o meio ambiente do planeta Terra, e principalmente com as espécies marinhas que vivem no local.
E os momentos iniciais do filme foram bastante lentos, antes de chegar ao grande ato que é a grande base do filme e dos acontecimentos que aconteceram na vida real, conhecemos a vida de cada uma das daquelas pessoas que estavam na plataforma de petróleo Deepwater Horizon naquele dia do mês de abril, que dizer o começo do filme foi feito de uma bastante lenta, mas de qualquer teve um ritmo meio devagar quase parando, mas mesmo assim conseguiu contar a história da tragédia que se tornou um dos maiores desastres ecológicos da América do Norte, mas o filme em alguns sentidos deixa o desenvolvimento do início do filme, meio abandonado, sem quase desenvolvimento, mas de qualquer o filme deu salto positivo em mostrar a vida de uns funcionários da plataforma, antes da trama central, porque se não ia enrolar bastante até chegar à trama do filme.
Mas também é como dizem também a pressa é a inimiga da perfeição, aqui no caso do filme foi uma questão de seguimento como se o filme estivesse dividido em 3 fases:
1-Começo (que mostra a vida dos personagens antes do ocorrido);
2-Meio (que chegam ao local da trama que já está preparando o terreno para o grande final);
3-Final (que mostra o grande final e as consequências que ele afetou na vida dos personagens);
E podemos ver que uma das causas desse grande desastre é que questão do imperialismo industrial da humanidade, o filme reflete muito do que acontece quando a ganância monstruosa do ser humano pode se tornar seu pior inimigo, em casos em que já vimos repetidamente muitas vezes em outros filmes com a mesma temática, mas aqui ele está dando um exemplo real que aconteceu em pleno século XXI, na região do Golfo do México, no ano de 2010.
E podemos ver como foi o desenvolvimento do meio do filme que estava preparando o terreno para o final, e também deu tempo para o desenvolvimento dos personagens principais da trama da história, e principalmente o filme mostrou os momentos de cada pessoa que estava naquela plataforma antes e depois do acidente, porque é um filme que mostra vida de pessoas transformadas por uma tragédia igual a essa, principalmente o filme não é o primeiro do gênero que é considerado por mim, um dos melhores gêneros do cinema, ainda que a tecnologia beneficie em tantos aspectos.
E ainda a tecnologia ajuda a recriar o acidente que aconteceu na plataforma de petróleo, essa foi uma das contribuições na história do filme, porque hoje a tecnologia ajuda em todos os sentidos, principalmente em filmes como Horizonte Profundo – Desastre no Golfo, e a própria tecnologia contribuiu mais com a história do filme do que os próprios personagens principais, alguns que foram poucos tiveram destaque na trama, e outros que apareceram no filme, não tiveram muito destaque foi questão de economia do roteiro do filme, mas mesmo assim, o filme não decepciona nos momentos finais em que a ação acontece.
Apesar de o filme ter uma história lenta e devagar, ele também apresentou forte desempenho de atores e atrizes que deram vida aos sobreviventes do ocorrido entre eles estão Mark Wahlberg, Kurt Russell, Dylan O'Brien, Gina Rodriguez, John Malkovich, Ethan Suplee e Kate Hudson.
E os momentos finais do filme foram intensa e pura adrenalina, para deixar qualquer um que assistir não perder o fôlego, mas como falei antes para vocês sobre a respeito do filme ter aqueles momentos lentos quase parando nos primeiros 47 minutos, nos momentos finais o filme entregou uma reinvenção do acidente, e fez isso classe, mesmo que faltaram algumas coisas a mais, mas deu um final satisfatório, e além de recriar o acidente, também recriou junto o maior desastre ecológico da América do Norte, e posso dizer que as cenas da ação não chegam a ter 100%, mas dão para o gasto para quem gosta de um bom filme do gênero, e isso que posso dizer para vocês, meus amigos, e as cenas do filme foram emocionantes principalmente por parte dos sobreviventes do acidente que fizeram um grande cena bonita.
O filme foi dirigido por Peter Berg (diretor dos filmes Battleship - A Batalha dos Mares), com o roteiro escrito por Matthew Michael Carnahan (roteirista do filme Guerra Mundial Z) e Matthew sand (roteirista do filme Ninja-Assassino), e no elenco do filme estão: Mark Wahlberg (dos filmes Atirador e transformers: A Era da Extinção), Kurt Russell (do filme Os oito Odiados), Dylan O’Brien (da serie Teen Wolf e da franquia The Maze Runner), Gina Rodriguez (da serie Jane, The Virgin), John Malkovich, Ethan Suplee e Kate Hudson e entre outros que participaram da produção.
Vejam a nota do filme abaixo:
Avaliação do filme:
Nota:7,6/10,0
Resultado de imagem para deepwater horizon 2016
E suas imagens:
Resultado de imagem para deepwater horizon 2016
Resultado de imagem para deepwater horizon 2016
Resultado de imagem para deepwater horizon 2016
Resultado de imagem para deepwater horizon 2016
Resultado de imagem para deepwater horizon 2016
Resultado de imagem para deepwater horizon
Vejam as informações sobre o acidente no site https://pt.wikipedia.org
explosão da plataforma Deepwater Horizon ocorreu no dia 20 de abril de 2010, no Golfo do México, nos Estados Unidos. O desastre consistiu na explosão da plataforma de petróleo semi-submersível Deepwater Horizon que pertence à Transocean e que estava sendo operada pela BP, afundando na quinta-feira seguinte à explosão, depois de ficar dois dias em chamas. Uma grande mancha de óleo espalhou-se e chegou à costa da Louisiana e a outros estados.[1] Houve 22 trabalhadores que ficaram feridos e 11 faleceram.[2]
A torre estava na fase final da perfuração de um poço, na qual se reforça com concreto o poço.[3] Este é um processo delicado, pois há possibilidade de os fluidos do poço serem libertos descontroladamente.[3] No dia 20 de abril de 2010 houve uma explosão na torre, e esta incendiou-se. Morreram 11 pessoas em consequência deste acidente, 14 outros foram encontrados com vida.[4] Sete trabalhadores foram evacuados para a estação aérea naval em Nova Orleães e levados para o hospital. Barcos de apoio lançaram água à torre numa infrutífera tentativa de extinguir as chamas. Deepwater Horizon afundou-se a 22 de abril de 2010,[5] em águas de aproximadamente 1500 metros de profundidade, e os seus restos foram encontrados no leito marinho a aproximadamente 400 metros a noroeste do poço.[6]
O derrame de petróleo resultante prejudicou o habitat de centenas de espécies de aves.[7]
Resultado de imagem para deepwater horizon 2010
Resultado de imagem para deepwater horizon 2010
Resultado de imagem para deepwater horizon 2010
Resultado de imagem para deepwater horizon 2010
Espero que gostem da nova postagem, e até a próxima, meus amigos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário