filmes de terror

Filmes de Ficção-científica

Filmes de comédia

Filmes de Aventura

Filmes de drama

Filmes de suspense

Filmes adolescentes

Filmes de ação

Clássicos

Filmes baseados em fatos reais

Filmes de Faroeste

Filmes de Animação

Franquias

Lançamentos

Filmes épicos

Filmes de fantasia

Filmes de romance

Filmes de Policial

Filmes de mistério

Filmes de Guerra

series de televisão

Notícias

Em breve

Especiais

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

A Lenda do Cavaleiro se Cabeça da Paramount Pictures, um dos filmes cultuados de Tim Burton, baseado num romance escrito pelo escritor Washington Irving, que nos traz uma trama bastante sombria do conto envolvendo muita bruxaria, mistério e uma história fantasma de tirar o fôlego!

Bom dia, meus amigos, hoje tem uma nova crítica para vocês sobre um dos cultuados filmes do diretor Tim Burton lançado em 1999, esse filme da Paramount Pictures, é baseado no conto literário escrito pelo escrito pelo escritor Washington Irving, e uma das razões dessa crítica é que estamos no mês do Halloween e para aqueles que estão acompanhando o 4° especial de Halloween do blog, e ainda que a versão do diretor de Tim Burton do Conto do Cavaleiro sem Cabeça é uma emocionante aventura de mistério, suspense e terror gótico, de muita adrenalina envolvendo bruxaria de tirar o fôlego de qualquer um que assistir e ainda uma trama assustadora de investigação de assassinato com o sobrenatural, e ainda tudo se passando nos Estados Unidos da virada do século XVIII para o século XIX, o que torna a trama mais atraente para os amantes dos gêneros suspense e terror.
Para aqueles que não conhecem o diretor Tim Burton, que é conhecido como diretor dos filmes que são Os Fantasmas se Divertem e Edward Mãos de Tesoura, que também é conhecido em projetos que envolvam uma atmosfera fantástica gótica de tirar o fôlego de qualquer que assistir, e claro como vocês conhecem os filmes dele, e nos dá aquela adrenalina que nós conhecemos em sua mente criativa assustadora e fantástica gótica de tirar o fôlego de qualquer que assistir, e os filmes que ele dirigiu nos dão um exemplo da sua criatividade, e esta crítica do filme A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, é um dos exemplos da criatividade do Tim Burton que nós conhecemos.  
A versão cinematográfica do livro A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, do diretor Tim Burton, é uma das mais elaboradas, fantásticas e assustadoramente impressionantes, e ainda mantém um caráter de mistério na trama dando o filme uma característica bem gótica a trama em primeiro plano, vou explicando a vocês com muito detalhe, e ainda o filme captura também a essência da América do período da modernidade, o que gosto de filmes de fantasia, mistério, suspense e terror que se passa em outras épocas da história da humanidade, o que predomina no filme é sua mitologia assustadora que deixa qualquer um admirado.
Vamos por parte na crítica, para começar a história do filme se passa na pequena cidade de Sleepy Hollow, onde a entrada do filme começa com pé direito, ou seja, o filme começa com uma adrenalina assustadoramente de tirar o fôlego de qualquer que assistir, a entrada do filme começa com a fuga de cidadão da pequena cidade, e nele sentimos o medo de alguma coisa que está fora do lugar podemos ver de cara, porém nos minutos iniciais da trama já temos uma ação do filme, onde começa com uma das cenas mais legais do filme, que é um duplo assassinato cometido de forma bem assustadora e sinistra, e o que ajudou o filme a entrar com esse pé direito mencionado acima foi sua ambientação assustadora e climatizada com o clima sombrio que deixou tudo bem elaborado para quem assistir que dizer o filme se saiu não só bem na direção, no roteiro como também na ambientação em si que deu característica a trama, e com isso se inicia a história do filme, que começa com a história de um assassinato que vai se desenvolvendo aos poucos na trama do filme.
E para falar a verdade, sobre o filme, ele não só encaminhou com pé direito nas três áreas mencionadas acima, como também encaminhou com pé direito na coisa mais importante na história do filme, que é o desenvolvimento dos seus personagens principais com relação à trama central do filme, na adaptação cinematográfica do livro A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, o diretor Tim Burton acerta em vários pontos na história, principalmente aqueles com que dá ligação trama assustadora da história com o mistério que rodeia a pequena cidade de Sleepy Hollow, e posso dizer que esse foi um dos marcos mais importantes do filme assim posso dizer, e o que se saiu também muito bem no filme foi atuação dos atores com seus personagens que deu incrementada na produção.
O filme começa com na pequena cidade Sleepy Hollow, depois vamos para cidade de Nova Iorque na época da virada do século XVIII para o século XIX, onde conhecemos um jovem chamado Ichabod Crane, que é um investigador da polícia de Nova Iorque, mas como vocês conhecem a história do livro, o personagem é um professor de escola, mas no filme foi colocado como um investigador, tudo bem algumas mudanças não interferiram na trama do filme, mas a respeito do personagem, ele é bem com um jeito educado, pensativo e quieto, mas com a aparência de tristeza em seu rosto, porque como todos sabem essa é uma das características dos filmes de Tim Burton, que não só o cenário tem uma atmosfera gótica, como também seus personagens principais que têm essa áurea que é uma das características mais importantes dos filmes do diretor, e que nunca decepciona ninguém quando assiste ao filme e ao filme têm uma trilha sonora com o toque de ar fantasmagórico na abertura.
E depois de um tempo conhecemos o povoado de Sleepy Hollow, no norte do estado americano de Nova Iorque, nos Estados Unidos no final do século XVIII e quase no início do século XIX, e posso dizer que a atmosfera fantasmagórica do local, é uma das características do filme, que dizer o clima gótico do filme é uma característica também muito marcante durante toda produção, e na produção o diretor acerta mais uma vez nos entregando um filme seu se passando em um povoado misterioso que está assolado por misteriosos assassinatos macabros, e trazendo um personagem da cidade grande que usa sua inteligência e razão humana para pegar o culpado, e também não acredita em histórias de fantasmas e sobrenaturais que envolvam magia negra.  
Ao se instalar na mansão da família mais rica da cidade, Ichabod começa seu trabalho procurando pistas sobre o misterioso assassino, e a primeira pista é o padrão comum tem em seus assassinatos que suas cabeças são levadas, o misterioso assassino mata a pessoa cortando sua cabeça e a levando embora, e a respeito do personagem que apesar dele ser um pouco fechado em relação algumas, Ichabod Crane se revelou um ótimo investigador que como disse antes usa o cérebro e a razão para encontrar pistas que levam ao suposto culpado, uma das características dos personagens góticos de Tim Burton, apesar de eles serem bastante fechados por dentro e por fora com as suas emoções, eles usam essa mesma característica para enfrentarem as situações que estão ao redor deles, porque é como dizem o estilo gótico, é um estilo em que uma pessoa pode se isolar do mundo, mas ao mesmo tempo encontrar a sua solução em sua característica predominante, mesmo sendo fechados para o mundo, os personagens góticos de Tim Burton encontra às suas respostas através do seu caráter, principal, ou seja, seus personagens encontram a resposta através da solidão deles, diferente dos outros personagens que encontram suas respostas diferentes dos góticos, que é uma parte muito importante nas produções do diretor.
O clima fantasmagórico da produção dá o grande destaque na produção, e também a trilha sonora do filme ajuda o clima entrar no seu clima de mistério e suspense arrepiante e no clima mencionado acima, que dizer a versão cinematográfica do diretor Tim Burton do livro A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça é uma de suas melhores produções e falo a verdade, e a minha crítica sobre o filme vai explicar o porquê.
O filme nos oferece uma história de fantasmas de tirar o fôlego em um vilarejo localizado no norte do estado americano de Nova Iorque, nos Estados Unidos que estava em formação na época, e que nesse mesmo vilarejo é assolado por misteriosos assassinatos macabros em que suas vítimas têm a cabeça decapitada, e ai que entra o personagem Ichabod Crane, que começa seu trabalho para pegar o assassino, vemos suas interações com os habitantes locais que são muito apegados às tradições sobrenaturais, como já havia explicado a vocês o personagem no começo da história se revela cético, ou seja, incrédulo no sobrenatural, e o que aconteceu no vilarejo foi obra de um maníaco lunático que mata as pessoas por prazer, que dizer o filme capta um dos elementos importantes em filmes dos gêneros em que têm um personagem que não acredita no sobrenatural, e esse mesmo que não acredita passar a creditar para derrotar o mal, o filme nos oferece a visão de que as pessoas podem abrir as suas mentes para outras coisas como o sobrenatural, como no caso de Ichabod Crane que é um personagem que têm crença na razão e mente humana, o filme capta também a temática da mente aberta.
O que pode ser muito visto no filme também é o desenvolvimento da trama central e os personagens que fazem parte, além disso, Tim Burton transformou a velha história do Cavaleiro sem Cabeça em uma trama de aventura gótica de mistério, suspense e terror, envolvendo histórias de fantasma, bruxaria e misticismo de tirar o fôlego de qualquer um que assistir, e na opinião, Tim Burton deu um ar mais fantasioso e sombrio com uma trama de assassinato e segredos sombrios no pequeno vilarejo Sleepy Hollow, e seus habitantes principais e tudo relacionado com o personagem título do filme, o Cavaleiro sem Cabeça, ou seja, o filme monta um tipo de quebra-cabeça sombrio envolvendo as vítimas decapitadas pelo cavaleiro e com o tempo, essas mesmas pistas vão se encaixando no lugar e descobrir aonde elas vão nos levar, e esse um dos grandes pontos positivos na trama do filme.
E o grande lado positivo do filme, é também é o amadurecimento e o desenvolvimento dos personagens, que vamos conhecendo eles aos poucos, suas vidas depois do começo dos assassinatos no pequeno povoado, e como isso impactou a vida de cada um deles, e de como esse mistério vai virar a vida de cabeça pra baixo dos cidadãos do mesmo local, e ainda o filme o tema central da trama que é a bruxaria e o misticismo que rodeia a história, o que posso dizer que o filme também uma das coisas muito presentes em filmes de suspense e terror de que se passa na América do Norte em outras épocas, como o século XVIII para o século XIX, e um dos pontos em que a temática do filme se encaixa, está no protagonista Ichabod Crane que é uma pessoa que não acredita no sobrenatural até chegar à cidade de Sleepy Hollow, e com o tempo vamos descobrindo mais sobre a história da cidade e seus misteriosos moradores e seus segredos sombrios.
Tim Burton além de transformar o livro em um filme de investigação de assassinato ele também, ele também trouxe o seu estilo para história do livro, que é uma aventura gótica de mistério, suspense e terror com temática de histórias de fantasmas, que foi muito bem elaborada, e de dá muita adrenalina de sustos no estilo do diretor para todo mundo nos divertir, porque vocês sabem como é o estilo do diretor Tim Burton, e a versão dele do livro A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, é uma divertida recomendação para quem adora filmes de fantasia dark com muito mistério, suspense e terror, então acharam o filme certo.
 E sobre a história de fantasma que rodeia o filme, posso dizer que fiquei bastante impressionado, porque o filme ele soube dar o tom de gótico bem dark na trama, desde como a lenda do Cavaleiro sem Cabeça começou, e como terminou de uma forma bem assustadora e macabra, e o que trouxe mais emoção na história é sobre a origem do cavaleiro que ele era um assassino cruel e sanguinário das terras vindas da Alemanha, para ajudar os britânicos a conter a Revolução Americana, um dos pontos mais envolventes do filme a história trágica envolvendo um dos acontecimentos mais importantes dos Estados Unidos, esse foi um dos elementos que Tim Burton, acertou em cheio na história do filme, e também porque uma boa história de fantasma precisa de um estilo de terror, e posso dizer que o estilo do diretor deu uma grande incrementada na história e sua origem, mas os detalhes da versão do Cavaleiro sem Cabeça do Tim Burton não para por aqui, não mesmo, porque ainda têm muito mais para falar, e sobre o toque sombrio na trama que têm no filme, e ainda mais sobre o Cavaleiro sem Cabeça do filme.
 E sobre o Cavaleiro sem Cabeça de Tim Burton, é uma das versões mais assustadoras do personagem para começar, o diretor não só deixou a história mais dark, como também o fantasma na história ficou com uma aparência pra lá de arrepiante do melhor estilo de Tim Burton, e uma das coisas que ficou predominante no filme, que foi o seu estilo gótico, que foi uma das qualidades para a trama brilhar em sentido, desde as aparições do próprio cavaleiro, até a interpretação dos seus personagens, porque o filme não só ficou focado no mistério do Cavaleiro sem Cabeça, como também nos outros personagens do filme, que todos nós sabemos o estilo gótico, é um estilo que uma pessoa é sensível, se isola do mundo, que vê o mundo do seu jeito através da sua solidão, uma das características das produções do diretor Tim Burton, são os seus personagens e suas tramas que trabalham pelo lado sensível em projetos anteriores do diretor já nos revelam sua característica principal que é o gótico, e como eles vêm o mundo diferente de nós.
E o que não falta no filme são a bruxaria, o misticismo e o sobrenatural que são tudo trabalhados em 1° plano no filme assim como o desenvolvimento dos seus personagens, o roteiro para começar é muito bem elaborado com toques pra lá de assustador em alguns pontos, e essa versão do livro é uma das darks de todos os tempos, e digo isso porque ela foi bem elaborada e trabalhada com muita precisão, e que tudo que foi trabalhado no filme foi tudo colocado em 1° plano, desde o início da trama, o desenvolvimento dos seus personagens principais, o elemento central e seu desfecho, e também no filme podemos ver o passado trágico do protagonista Ichabod Crane e vemos porque ele se afastou da sua fé, e abraçou a razão, e porque se tornou um dos investigadores que quer evolui a justiça americana na metade do filme já podemos descobrir essa característica, como falei para vocês o roteiro vai trabalhando aos poucos no desenvolvimento dos seus personagens, como eles vão também se interagindo na história e o que vai envolvê-los no meio disso tudo.
E umas das coisas que deixam muita adrenalina no filme são as suas cenas de luta, as perseguições a cavalo, e o que proporcionou também foram os efeitos especiais e visuais do cenário que foram também foram muito bem trabalhados de uma forma bem profissional, e que esses mesmos efeitos ajudam na interação de deixar as coisas assustadoras no filme, e um desses momentos é à entrada do Cavaleiro sem Cabeça no mundo dos vivos e dos mortos, e para completar temos um portal dos mortos que é uma arvore bem macabra pra lá de assustadora, que é uma das melhores coisas do filme, e um dos elementos mais importantes da mitologia dos fantasmas que foi apresentado no filme é que fantasmas só retornam no mundo se uma coisa deles for retirada deles, é isso que proporciona o mistério na segunda metade do filme, e faz mais a respeito sobre o Cavaleiro.
E tudo aponta no filme envolvendo uma das pessoas mais importantes da cidade que estavam envolvidas em uma trama sobre uma herança de família que está relacionada com a maldição do Cavaleiro sem Cabeça, e posso dizer que o filme faz uma grande homenagem aos filmes de época góticos que passam em cidades pequenas, com mansões assustadoras, e um povoado com a aparência pra lá de assustadora e seus habitantes bastantes muito quietos e apegados às tradições sobrenaturais, e, além disso, o filme também traz uma grande homenagem aos filmes com histórias de fantasmas de outras épocas, que tudo foi bem trabalhado e executado pelo diretor Tim Burton, que têm muita experiência nos gêneros, e posso dizer que ele se saiu muito bem pelo visto.
E umas das coisas que ficou muito boa no filme foram às cenas de luta que foram muito bem elaboradas e com muito estilo, e até nos momentos de ação podemos sentir a adrenalina de o sangue correr solta no filme, e o que não falta no filme é muitas cabeças rolando, assim posso dizer, e o ator que interpretou o cavaleiro fez um ótimo trabalho representando o personagem de uma forma macabra e sinistra assim posso dizer, e o que não falta no filme são momentos assustadores para deixar o espectador de cabelo em pé.
E o que envolveu bastante na trama foi à temática da bruxaria, Tim Burton deu a sua adaptação cinematográfica, um toque que existe no novo mundo desde o acontecimento “As Bruxas de Salem”, e vocês sabem como são os filmes que envolvem bruxaria, magia negra e pacto com o Diabo, todos os elementos estavam envolvidos na trama do Cavaleiro sem Cabeça, o que tudo foi bem trabalhado e feito de forma lenta, porque é como sempre dizem “a pressa é inimiga da perfeição”, mas também no roteiro tivemos momentos de drama e romance no estilo do diretor, mas não posso contar o que esses elementos têm a haver com o Cavaleiro sem Cabeça, porque eu não quero estragar a surpresa de vocês, ou seja, não quero dá spoiler.
Além disso, uma das melhores coisas da história do filme apresenta a jornada de Ichabod Crane, um jovem que desde pequeno perdeu sua fé por conta de uma terrível tragédia familiar, e toda sua vida se dedicou a confiar no seu pensamento racional e na sua razão, mas ao chegar à cidade Sleepy Hollow, seu mundo vira de cabeça para baixo, ao cidepara com as histórias fantasmagóricas da população local, no entanto o filme apresenta a jornada deste jovem investigador da cidade grande de Nova Iorque, em uma aventura arrepiante fantasmagórica de muitos mistérios arrepiantes com relação ao povoado local que é assolado por mortes misteriosas, que têm envolvimento de bruxaria na região e com a Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, essa experiência vai restaurar o que tinha perdido, para impedir que mais pessoas morram, mesmo que o filme tem uma versão diferente do livro, porque Tim Burton queria dar um toque mais gótico na trama e dar também uma trama mais adulta para o filme, porque a Lenda do Cavaleiro sem Cabeça é um dos melhores filmes do diretor, e também é um filme revisita filmes góticos que se passam em outras épocas, e com histórias de fantasma de arrepiar os cabelos.
O filme foi dirigido por Tim Burton (diretor dos filmes Os Fantasmas se Divertem e Edward Mãos de Tesoura, o roteiro do filme foi escrito Andrew Kevin Walker e Kevin Yagher, no elenco do filme temos: Johnny Depp (do filme Edward Mãos de Tesoura), Christina Ricci (dos filmes A Família Addams 1 e 2, e Gaspazinho: O Fantasminha Camarada), Christopher Walken, Miranda Richardson, Michael Gambon, Casper Van Dien, Marc Pickering, Jeffrey Jones (do filme Os Fantasmas se Divertem), Lisa Marie (dos filmes Ed Wood e Marte Ataca!) e entre outros que participaram da produção, vejam a nota do filme abaixo e suas imagens.
Avaliação do filme:
Nota:8,3/10,0
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow movie 1999 E suas imagens:
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow movie 1999
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow movie 1999
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow movie 1999
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow 1999 posters
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow 1999 posters
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow 1999 posters
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow movie 1999
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow 1999
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow 1999 The Witch
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow 1999 The Witch
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow 1999 The Witch
Resultado de imagem para the legend of sleepy hollow movie 1999
Vejam a trilha sonora do filme:

Espero que gostem da nova postagem, e tenham um feliz Halloween, doces ou travessuras, meus amigos, e até a próxima, meus amigos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário