filmes de terror

Filmes de Ficção-científica

Filmes de comédia

Filmes de Aventura

Filmes de drama

Filmes de suspense

Filmes adolescentes

Filmes de ação

Clássicos

Filmes baseados em fatos reais

Filmes de Faroeste

Filmes de Animação

Franquias

Lançamentos

Filmes épicos

Filmes de fantasia

Filmes de romance

Filmes de Policial

Filmes de mistério

Filmes de Guerra

series de televisão

Notícias

Em breve

Especiais

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Comédia de ação policial em dose tripla na trilogia A Hora do Rush da New Line Cinema!

Bom dia, meus amigos, hoje vou dar crítica daquelas que vocês vão se surpreender, e essa crítica é de uma das maiores franquias cinematográficas que é uma trilogia de muito sucesso, e essa trilogia é da New Line Cinema, que foi um dos primeiros trabalhos de sucesso do famoso ator Jackie Chan e Chris Tucker, e essa trilogia é A Hora do Rush que até ganhou uma adaptação televisiva para a televisão pelo canal aberto americano CBS, que durou uma temporada.
O primeiro filme da trilogia foi lançado em 1998, que começa com cenas de artes marciais, a primeira ação do filme se passa em Hong Kong, onde uma quadrilha de bandidos está preparada para roubar os tesouros mais valiosos da China, e na entrada do filme temos a entrada do inspetor Lee da polícia de Hong Kong, em que vemos o policial além de arma, ele têm as mãos como arma, mas pra falar a verdade usa mais os punhos e suas habilidades em artes marciais do que armas de fogo, e com isso ele consegue impedir o contrabando dos tesouros do seu país, e depois da ação sucedida, vemos a interação entre o inspetor e seu amigos o consul, e depois vemos que ele têm uma interação com a filha do seu amigo, a entrada em Hong Kong foi apresentar o policial determinado, educado, honrado, certinho e responsável que se preocupa com os outros e leva sempre seu trabalho à serio demais.
E no outro lado do mundo na cidade americana de Los Angeles, nos Estados Unidos, conhecemos o detetive James Carter, que é um policial preguiçoso e irresponsável daqueles, no exato momento em que vemos ele, ele está realizando uma operação policial que dá totalmente errado, onde dois policiais ficam feridos, mas não morreram, mas tenho que ação do detetive foi bastante irresponsável e perigosa, claro que ele estava disfarçada, mas a sua tática de combater o crime, quase custou a vida das pessoas, e olha que a carreira policial têm que ser levada à serio, porque eu falo a verdade, e ainda vemos como é a personalidade do detetive Carter, que é tremendo bacaba,canastrão,  egoísta, idiota,irresponsável e panaca diferente do inspetor Lee, que leva seu dever muito à serio, e uma das partes mais engraçadas do filme, ele se humilha dançando na rua como se fosse o melhor do mundo, mas na verdade é um péssimo policial.
Mas os caminhos dos dois se cruzam quando um acontecimento faz eles se unir, a trama central do filme quando a filha de 11 anos do Consul é sequestrada pela mesma quadrilha que tentou roubar os tesouros da China em Hong Kong, e no mesmo momento o FBI entra na jogada de localizar os bandidos, porém o consul pede ao seu velho amigo, o inspetor Lee para ajudar no caso, porém o FBI descorda disso, e ai que o Carter entra na jogada da trama, porém ser usado como distração para o detetive Lee, para não resolver o caso, e a interação dos dois é muito engraçada no começo, ambos os dois têm personalidades diferentes, como posso dizer do jeito que o inspetor Lee é determinado, nesse primeiro encontro os dois, eles saem por ai com lutas de karate e fugas em ônibus escolar e turismo, mas com muita comédia de tirar o fôlego, que não deixa escapar, posso dizer que o filme é de bons momentos de ação, comédia e policial.
Em uma das cenas do filme vemos como a dupla se sai no seu primeiro interrogatório no bar de afro-americanos, na qual foi uma das cenas mais engraçadas em que o inspetor Lee, sem querer chama um negro por um mau entendido por causa de uma gíria que parceiro carter, disse para ele, mas é claro a culpa não foi dele, porque o detetive Carter já é um exemplo de péssima influência de comportamento, mas isso nos rendeu uma das cenas de luta mais engraçada no filme, em que o pessoal do bar tenta derruba-lo, mas ele acaba os derrubando, mas vou contar para vocês é uma das cenas mais engraçadas do filme. E depois vemos a cena em que inspetor Lee consegue fugir do carro do detetive Carter mesmo algemado, mas para isso teve que arrancar o volante do carro e ainda por cima algemado, mas olha também tivemos mais uma cena de luta, do senhor Lee com o FBI, mas foi tudo resolvido, explicando quem ele era, e veio ajudar no caso, porém os agentes do FBI ficaram com aquelas caras de zangado para o Carter, que era para ele distrair o inspetor, para resolverem um caso sozinho, mas que dizer eu acho isso um absurdo, a ação que eles fizeram, não têm vergonha em pedir ajuda, ainda mais de uma autoridade de outro país.
Mas no decorrer do filme, eles criam um laço de amizade em que os dois colocam de lado suas diferenças e se unem para salvar uma menina que está em perigo mortal, mas falando a verdade nos mostra que nós podemos começar nossa amizade basta a gente aceitar as nossas diferenças um dos momentos de bromance entre os dois, quando eles falam de seus pais que foram dois homens da lei em lugares diferentes, e com isso foi um dos melhores momentos do filme, e ainda cima a cena deles dançando na rua é uma das mais engraçadas no filme, e eu falo a verdade e ainda vemos os momentos que o personagem do Jackie Chan canta as músicas americanas e em inglês que muito engraçado é uma das coisas da incorporação da cultura ocidental na população na China, e além disso o filme é representação de como a cultura ocidental(americana) e oriental(Chinesa), porque a China foi um dos países que fez a abertura econômica, mas ainda têm o partido comunista no poder, mas mesmo assim o filme é uma ótima representação de encontro de culturas diferentes.
Ainda temos a cena entre o combate ao crime juntos no restaurante chinês, onde foi um show completo de pancadaria, mas de muita porrada e muito karate de tirar o fôlego, na qual a primeira operação dos dois sai muito mau, e o detetive Carter assume toda a responsabilidade, mas nesse exato momento uma pessoa muito próxima do consul é o verdadeiro chefe dos bandidos, e nesse meio tempo Carter consegue ajuda de sua colega de trabalho, e diz pra ela que ela estava certa sobre o seu comportamento, mas mesmo mostrando pra ela que mudou e está desposto para salvar uma garotinha inocente, ele ainda age um babaca dos grandes, e com isso vai atrás do seu amigo Lee, para ajuda-los.
E nos momentos finais do filme, durante o grande evento que representa a cultura chinesa, e ai que os mocinhos entram em cena, e as mascaras caem para os bandidos, principalmente para o chefão de todo o plano, e foi que no final teve grande adrenalina de ação policial com pitadas de comédia de tirar o fôlego, e ainda ver o jeito atrapalhado do policial Carter salvando a pátria do jeito dele, mas ele teve ajuda do seu novo amigo Lee e da sua colega de trabalho.
E ainda podemos ver um final feliz onde Carter conhecer o pais de origem de Lee, e ele conseguiu um sonho realizado, e ganhou um novo amigo e parceiro de combate ao crime, e ainda podemos uma mudança no comportamento de Carter, mas ainda continua sendo um babaca, e cena final vemos Jackie Chan cantando.
O filme foi dirigido por  Brett Ratner , com o roteiro escrito por  Ross Lamannae e Jim Kouf  no elenco do filme temos:Jackie Chan,Chris Tucker,Julia Hsu,Elizabeth Peña,Ken Leung,Tom Wilkinson,Tzi Ma e entre outros que participaram da produção do filme.
Veja a avaliação do primeiro filme:
Nota:8,3/10,0

Vejam suas imagens:




Agora vamos para a crítica do segundo filme, que começa dias após os acontecimentos do primeiro filme, onde vemos o inspetor Lee e o detetive Carter durante o passeio em Hong Kong, na cidade natal do inspetor Lee que está sendo uma espécie de guia turístico para o detetive Carter, durante sua estadia em Hong Kong, e posso dizer que o detetive Carter começa o filme pagando mico em outro país pra começar pelo seu chinês que é péssimo, mas ainda por cima a trama central do filme já entra quando uma bomba explode na embaixada americana em Hong Kong, que leva as autoridades locais ao envolvimento de uma gangue de mafiosos comandada por  Ricky Tan, que foi parceiro do pai de Lee no passado, e que o mesmo foi responsável pela morte do seu pai.
Com isso inspetor Lee, decide entrar no caso mesmo seu amigo Carter contra sua vontade, no começo eu achei errado que o inspetor Lee fez, mas também mesmo após os acontecimentos do primeiro filme, Carter ainda continua agindo um crianção mimado sem dado conta que o dever de um policial é mais importante que seus prazeres, e acho até certo que o inspetor está fazendo é uma coisa envolvido com o pai dele, que é uma coisa importante e vale a pena pega um caso que tirou a vida de uma pessoa querida nossa.
Num bar de Hong Kong tivemos muitas atrapalhadas onde Carter canta a música do Michael Jackson em público como disse se age como babaca no seu país de origem, age também no país dos outros que é uma vergonha enorme como se diz está pagando um dos maiores micos da sua vida, mas quando isso é que vocês não sabem do resto, temos cenas de artes marciais que não perdem tempo, as coreográfias de luta de impressionar um pouco melhor do que no filme anterior e as atrapalhas vem acompanhado de muita emoção, que dizer foi uma das melhores cenas da sequência que posso dizer e ainda por cima tivemos uma perseguição em um prédio em que isso quase custou a vida dos dois, mas vou lhes contar o filme assim como seu antecessor ganha em algumas e perde em outras, mas fiquem calmos, o filme é ótimo, é bom tirar risadas.
No dia seguinte após os acontecimentos do bar, os dois vão atrás de respostas sobre a gangue, em local de massagem, onde eles encontram muitas garotas bonitas e sensuais, posso dizer que o filme apelou para esse gosto, mas não é conteúdo adulto, mas é uma coisa mais suave, no sentido uma massagem por garotas bonitas locais, e olha vou falar a verdade, vale a pena e não sair do local muito cedo, mas ai as férias não duram muito tempo, e eles encontram o líder da gangue, porque a confusão acontece por causa de Carter que é um cara muito estourado, mas posso falar a verdade o talento do ator Chris Tucker é impressionante para comédias, onde interpreta um policial bem imaturo e mulherengo daqueles, e que as atitudes de Carter meteu ele e Lee em enrascada de novo, mas nos rendeu uma das cenas ação e comédia mais engraçada do filme, assim como no primeiro tivemos muitas karate e kung fu de tirar o fôlego, com muita comédia, e posso dizer Jackie Chan é demais e não é pouco não, é na verdade muito bom e nos rendeu uma das melhores cenas do filme em que os andam pelas ruas de Hong Kong feito dois pintos nus pela gangue, até chegarem na delegacia da cidade.
Após o mico, Carter indignado com a atitude do parceiro, decide sair um pouco para esfriar a cabeça e procura algumas pistas que levem ao caso, mas assim como no primeiro filme tivemos uma relação complicada entre as autoridades do governo americano e chinês, e ainda tivemos um segundo ataque bomba em que o inspetor Lee achou que seu amigo detetive detetive Carter tivesse morrido na explosão, mas o que ele não sabia é ele saiu da delegacia minutos antes da explosão, onde ele sozinho, saiu explorando a cidade tentando se comunicar com os cidadãos locais com seu chinês mas a maioria dos habitantes que o encontravam falavam sua língua e que rendeu muitas atrapalhadas, mas ele e Lee junto são outra história do que os dois separados, mas mesmo os dois separados conseguem arranjar problemas, e foi nessa cena que conhecemos novos suspeitos no ar.
Numa festa no iate vemos uma americana, onde Carter tenta dar em cima mas não da muito certo, porém a trama central do filme não é revelada em Hong Kong, mas sim em outro lugar, no outro lado do mundo, mas vamos primeiro nos concentrar na primeira metade do filme,  onde vemos mais cenas de karate com muita ação e comédia nas águas de Hong Kong, mas pelo visto as coisas não dão certo, e no primeiro minuto que acham que perderam os dois não se dão por vencidos, mas eles não sabem o que esperam no outro lado do mundo.
E trama passa de Hong Kong para Los Angeles nos Estados Unidos, onde os bandidos estão, o que posso dizer é que a cidade de Hong Kong se tornou presente na primeira metade da sequência do que no primeiro filme em que a maior parte se passou em Los Angeles, onde eles descobrem o verdadeiro esquema do filme, em que a temática lavagem de dinheiro, mas posso dizer que a trama do segundo se estendeu para níveis internacionais do no primeiro filme, e ainda tivemos muitas cenas sensuais e de muita ação e comédia no filme, e eles ganham uma nova aliada na jogada, e trama final do filme para pegar os bandidos de surpresa está na cidade dos cassinos Las Vegas.
Nas cenas finais do filme tivemos muito humilhação em público por conta do detetive Carter, e ainda tivemos uma lá de investigador do inspetor Lee, onde no mesmo local descobre uma das terríveis verdades sobre a morte do seu pai, e as mentes criminosas por trás do esquema da trama do segundo filme, em que termina com muita ação, comédia, explosão e mascaras caindo no ar, posso dizer que tivemos um caso solucionado com chave de ouro e daqueles, e ainda final Lee ganhou uma admiradora e um beijo da mesma, e os dois foram vistos como heróis do dia mais uma vez, e no final conseguem umas férias para Nova Iorque através de um presente ilegal de Carter, e ainda tivemos um momento bromance quando eles cantam e dançam uma música americana no aeroporto, o filme é emocionante para comédia e ação, e muita trapalhadas com investigação policial, mas é bom não é ruim não.
O filme foi dirigido por Brett Ratner, com o roteiro escrito por Ross Lamanna e Jeff Nathanson, no elenco do filme temos: Jackie Chan,Chris Tucker,Zhang Ziyi,Roselyn Sánchez,John Lone,Kenneth Tsang e entre outros atores que participaram da produção.
Vejam a avaliação do filme abaixo:
Nota:8,1/10,0

Vejam as imagens do filme:




E agora vamos a crítica do terceiro filme, o terceiro filme da franquia começa anos após os acontecimentos do segundo filme, onde acompanhamos o inspetor Lee acompanhado embaixador Han, visto no primeiro filme, que estão indo numa conferência na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos, a trama do filme já é revelada de cara, no começo onde o embaixador descobriu os nomes dos lideres de uma organização criminosa no tribunal mundial, acontece o inesperado, onde vemos um franco atirador, que causa um grande pânico no local, e no mesmo exato que o inspetor Lee está na cidade, o seu velho amigo detetive James Carter, como sempre não mudou nada nesses anos em que os dois estiveram separados, mas parece que alguma coisa aconteceu com eles na cidade de Nova Iorque, que no final do segundo filme, eles tiraram umas férias em Nova Iorque, porém as coisas não saíram como esperado, já podia imaginar.
E falando no detetive James Carter, ele continua ainda aprontando como sempre, ou seja agindo e fazendo papel de bacaca por completo, o filme acertou em cheio em um reencontro entre os dois amigos num momento crítico na vida de um deles, e também o roteiro do filme atualiza a franquia na era era Contemporânea, porque hoje em dia já muito visto todo mundo cometendo e dando uma de sniper franco-atirador, ou seja o terceiro filme nos trouxe o realismo no mundo do século XXI, e com certeza evoluiu bastante o lado da franquia depois de uns anos após os acontecimentos dos dois primeiros filmes.
E a temática do terceiro filme é diferente dos dois anteriores, como por exemplo no primeiro filme a temática foi um caso de sequestro, a temática do segundo foi lavagem de dinheiro nos cassinos, e o caso da vez no terceiro filme é sobre uma organização criminosa que possui um código, que pode entregar o nome deles ao mundo.
E o roteiro do filme filme descobrimos mais sobre o passado do inspetor Lee, em que ele cresceu num orfanato na China, e que ele tinha como melhor amigo, um irmão adotivo que cresceram juntos e se ajudavam bastante no tempo no orfanato, porém Lee foi adotado por uma família e seu velho amigo do orfanato ficou sozinho, porém seguiu outros caminhos daqueles que não são muito bons, ou seja ele se tornou um criminoso, porém tivemos um momento de bromance quebrado no ar, durante a metade do filme todo, porém isso mantido em segredo, o que sou bem legal, dois melhores amigos que se viam como irmãos, um dia se tornaram inimigos mortais em lados opostos, e que gerou um dos grandes momentos para o filme.
Mas também além de termos cenas de ação policial também tivemos momentos de comédia, porém eles um pouco fracos nesse filme, teve alguns momentos que acertaram e outros que não foram por exemplo, Carter dançando na hora do trabalho, e outra ele e Lee sendo envergonhados na frente dos alunos numa escola de karate, esses são os exemplos de cenas muito engraçadas, as outras porém não foram mais ou menos engraçadas, mas posso dizer que tivemos uma grande descoberta no hospital onde teve um interrogatório onde usaram uma freira como tradutor, para falar com um francês, e ao mesmo tempo falando muito palavrão, mas Lee foi medidor para a freira, e foi bastante muito engraçado, ou seja agora o próximo passo da dupla está na Europa, França.
Isso mesmo depois de a franquia ter como cenários as cidades de Los Angeles e Hong Kong, agora é a vez a cidade de Paris, na França, mas no momento em que chegaram lá tiveram um momento com um policial francês muito intimo, que foi vergonhoso.
E no momento a dupla, foi para uma espécie de clube ou seja um cassino, onde tivemos um momento mortal de luta e de muito por conta do detetive Carter, e ao chegarem lá tivemos uma cenas de luta, e depois uma perseguição de carro pelas ruas de Paris, posso dizer que as cenas de ação nas foram ótimas, posso dizer o terceiro filme manteve o toque ação policial com artes marciais como nos filmes anteriores, e ai que as primeiras mascaras caíram, e porém tivemos uma fuga muito nojenta dos dois nos esgotos de Paris.
E um dos poucos momentos engraçados no filme, foi a cadela de uma senhora em hotel chique de Paris fazendo xixi no sapato do detetive Carter, mas posso dizer que esse momento foi fraco, mas engraçado, e também no mesmo momento tivemos uma grande revelação a respeito do afastamento de Lee e Carter, porque aconteceu à três anos atrás na cidade americana de Nova Iorque, com a antiga namorada de Lee, a agente americana Isabela, que foi ferida no confronto com um criminoso, graças ao agente Carter, com tudo podemos ver porque Lee teve toda razão de ficar chateado com Carter, porque apesar de ter um bom coração, ele é crianção,imprudente,irresponsável,mulherengo nervosinho e age na maioria das vezes sem pensar, pois acho como ele depois de dois envolvendo dois casos internacionais, ele ainda não amadureceu, eu acho incrível, claro tudo todos temos nossos defeitos, mas as vezes precisamos ver nossas atitudes na maioria dos casos, e posso dizer, que esse é o detetive Carter em pessoa.
E na metade do filme descobrem a verdade sobre a misteriosa, lista que estão procurando e com tudo, eles descobrem que é uma pessoa que possui a informação que é uma mulher, porém uma das cenas que merece um pouco de destaque é na hora do show, em que eles estão infiltrados num show numa casa noturna de Paris, que saem de lá vivos, porém não ficam a salvos por muito tempo no hotel em que estão porque a mesma organização está a atrás deles, e tentou matar a testemunha com Carter na cama, e posso dizer que esse momento foi um dos momentos menos emocionantes do filme, e com tudo eles fizeram um novo amigo que os ajudou, e com no final do filme levam a pista para um embaixador francês que é amigo de Han, porém tivemos mais um momento de cair as mascaras, porém tudo terminou numa virada de jogo.
E as cenas finais do filme acontece no maior monumento de Paris, a Torre Eiffel, onde o filme terminou com chave de ouro, porque tiveram muitas cenas de ação de tirar o fôlego, e mais ainda tivemos uma luta de espadas de samurai entre Lee e seu irmão adotivo, e posso dizer a coreográfica da luta foi incrível, porém com a ajuda do detetive Carter, Lee não ia conseguir salvar a pátria, e mais a filha de Han que apareceu no filme, aparece no terceiro filme só que desta vez está crescida, e tenho que dizer assim como seu pai, ela voltou com tudo, porém o pai dela apareceu só no começo, ela participou mais na trama do terceiro filme, mas não decepção, e ainda por cima teve uma grande luta entre Lee e seu irmão Torre Eiffel, que posso dizer que o filme teve uma das melhores cenas luta, da franquia, e ainda tivemos a cena final em que Lee e Carter se salvam da altura da Torre Eiffel, porém no primeiro minuto que acharam que eles tinham perdido, mas na verdade a sorte virou pro lado deles, mais uma vez, e o filme termina com eles dançando e cantando em inglês, isso que posso chamar de um verdadeiro bromance.
O terceiro foi muito legal, com cenas de artes marciais e muita ação policial, porém as cenas de comédia foram um pouco fracas, quer dizer nos dois primeiros filmes da franquia, a comédia foi mais forte, mas no terceiro filme, a comédia foi mais amena focando mais na ação policial do que no humor, mas mesmo assim teve cenas engraçadas, algumas muito boas outras mais ou menos, mas posso dizer que gostei.
O terceiro filme da franquia foi dirigido por Brett Ratner, com o roteiro mais uma vez escrito por Ross Lamanna e Jeff Nathanson, e no elenco do filme temos:Jackie Chan,Chris Tucker,Noémie Lenoir,Hiroyuki Sanada,Zhang Jingchu,Max von Sydow,Yvan Attal,Tzi Ma,Dana Ivey e entre outros que participaram da produção.
Vejam a avaliação do filme abaixo:
Nota:7,8/10,0

E suas imagens:

Rush Hour 3, official poster


Espero que gostem da nova postagem do blog, sobre as críticas sobre os três da franquia a Hora do Rush, e até a próxima, meus amigos!





Nenhum comentário:

Postar um comentário